12/11/2016

MAPA DO BRÁS

O Brás é o maior centro de comércio de moda do país. Milhares de atacadistas, lojistas e revendedores circulam o bairro todos os dias.


Mapa do Brás
Para quem deseja conhecer esse paraíso das compras, preparei esse mapa com as lojas especializadas em Tecidos, Aviamentos e Ferragens. Clique aqui para visualizar ou na imagem abaixo.


Além do meu mapa, na net tem esses dois sites O melhor do Brás e Portal do BrásEspero que ajude :D

Personal Shopper no Brás
Para quem não mora em São Paulo, ofereço o serviço de PERSONAL SHOPPER

E afinal, qual é a historia do Brás?
A origem do bairro está ligada à figura do português José Brás, proprietário de uma chácara na região, construiu a igreja do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, onde se desenvolveu um povoado nas imediações o que daria origem ao bairro do Brás.

A região era conhecida como paragem do Brás, pois servia de parada para os que se dirigiam da freguesia da Sé à freguesia de Nossa Senhora da Penha, onde já existia um povoamento desde o século 17. A igreja do Senhor Bom Jesus de Matosinhos passou a ser ponto de parada obrigatória dessas procissões, o que contribuiu para o desenvolvimento da região. 
Em 8 de junho de 1818, o Brás foi alçado à categoria de freguesia e a igreja construída por José Brás tornou-se a sua matriz.

Mesmo assim, o Brás era um bairro despovoado, com imensas áreas vazias e com fortes características rurais, com suas chácaras e atividades agrícolas. As inundações do rio Tamanduateí impediam um crescimento mais acelerado do bairro e o isolavam do centro da cidade. Em 1836 a população do bairro era de 659 habitantes. Em 1865 havia 164 casas.

O Brás, entretanto, fazia a ligação entre a colina de São Paulo e a da Penha. Era também caminho para o Rio de Janeiro e Vale do Paraíba.
A partir da segunda metade do século 19, a cultura do café impulsionou a urbanização e industrialização da cidade de São Paulo. Chegaram à cidade os trilhos da São Paulo Railway, que ligava Santos a Jundiaí. A estação do Brás foi inaugurada em 1867 e, ao longo desses trilhos, desenvolveu-se a indústria e o pequeno comércio. Com seus terrenos baratos e sujeitos a inundações, Brás e Mooca tornaram-se o principal destino da maioria dos trabalhadores que chegavam à cidade.

O Brás cresceu com a chegada dos imigrantes. Novas ruas e alamedas foram abertas. Em 1903, uma nova e maior igreja do Senhor Bom Jesus de Matosinhos foi inaugurada. A antiga, construída por José Brás e reformada em 1803 por José Corrêa de Morais, seria demolida no ano seguinte. 

A partir da década de 40, o bairro passou a receber os milhares de migrantes nordestinos que chegavam à cidade todos os dias a procura de uma vida melhor. O reduto de italianos conheceu o crescimento desordenado e a decadência. Na década de 70, com a construção das estações Brás, Pedro 2º e Bresser do Metrô, centenas de casas foram desapropriadas e milhares de pessoas perderam suas casas.
Fonte: Folha

Números do Brás
  • possui aproximadamente 5 mil lojas;
  • 55 ruas comerciais;
  • gera 150 mil empregos diretos e 300 mil indiretos;
  • circulação de 300 mil pessoas por dia (já teve um pico de circulação de 1 milhão de pessoas por dia);
  • circulação de até 300 ônibus fretados por dia (em datas comemorativas, esse número aumenta para 600);
  • faturamento anual estimado em 12 bilhões de reais.

Nenhum comentário: